Saúde com Ciência/UFMG: Aplicativos para smartphone como aliados da saúde
set 30, 2016

Compartilhar

Assine o Oxigênio

Olá! Os smartphones são uma mistura dos celulares e dos computadores. Um aparelho relativamente pequeno e prático que carrega em si diversos recursos comunicativos sendo o principal deles o acesso à internet, e consequentemente à uma infinidade de aplicativos com variadas funções. O professor e coordenador do Centro de Tecnologia e Saúde da Faculdade de Medicina da UFMG, Cláudio de Souza, comenta os aplicativos disponíveis a favor da saúde.

Cláudio de Souza – “Cada vez mais tem havido o desenvolvimento de aplicativos e equipamentos que possibilitam o autodiagnóstico. Quer dizer, o eletrocardiograma já pode ser feito pelo próprio paciente com o smartphone, ultrassons já podem ser feitos, exames de ouvido, de garganta, de nariz, a endoscopia já pode ser acompanhada pelo smartphone. Então é uma verdadeira transformação não só de possibilidades muitas vezes do paciente mesmo colher o exame como também de redução do custo desses equipamentos.

Esses avanços tecnológicos permitiriam certa autonomia aos pacientes. Eles poderão realizar seus próprios exames e dessa forma ter maior acesso às informações referentes à sua saúde, como comenta o especialista.

Cláudio de Souza – “O paciente, num futuro muito próximo, vai chegar ao médico com uma série de exames complementares que ele mesmo colheu. Ele vai à busca de soluções para esses problemas, então há uma previsão de que o exercício médico seja bem diferente do que ele é no momento. Cada vez [mais] nós vamos ter um paciente melhor informado sobre suas condições de saúde e interagindo com o médico, e o médico orientando esse paciente”.

Mas com tanta autonomia, muitas pessoas podem pensar que as consultas médicas podem não ser mais necessárias. O professor lembra a importância dos profissionais da saúde.

Cláudio de Souza – “Nada disso, de todos esses avanços, não isentam a necessidade da formação em medicina porque para tomar a decisão você precisa conhecer, não basta você ter o resultado do ‘eletro’. Você precisa saber interpretar o ‘elétro’. Pode até ter um software que interprete minimamente isso para você, mas tem que personalizar, ver essas alterações, se elas são graves ou se são alterações que não levam à nenhuma preocupação. Então a presença do médico continua e vai continuar sendo absolutamente necessária”.

A tecnologia faz parte da evolução e seu objetivo é facilitar a vida humana, mas para isso as pessoas devem se adaptar corretamente ao uso desses instrumentos. No caso da medicina é importante que os indivíduos não confundam o poder de informação desses aplicativos com o papel do profissional da saúde.

Cláudio de Souza – “O fato é que nós estamos no limiar de uma revolução tecnológica de uma nova era. Como nós tivemos no passado a revolução industrial, nós estamos vivenciando agora uma revolução tecnológica que vai mudar o jeito de ser das pessoas, a sociedade de um modo geral e a gente precisa ir se adaptando à essa nova realidade”.

Esta é uma reprodução a partir da série “Saúde e Tecnologia” do programa Saúde com Ciência, parceiro Oxigênio. É uma iniciativa da Assessoria de Comunicação da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Acesse aqui o programa completo e mais informações.

Matéria de Larissa Rodrigues, produção de Bruna Lelis, com trabalhos técnicos de Tiago França.  

Veja também

#137 – Latim? Morreu, mas passa bem

#137 – Latim? Morreu, mas passa bem

Você já se perguntou de onde vêm aquelas palavras utilizadas em tribunais que muitas vezes quase não conseguimos pronunciar? E quanto a um nome científico de alguma espécie de animal nova? A utilização do latim permeia o nosso cotidiano e fazemos o uso dessa língua...

#136 – De olho no rótulo

#136 – De olho no rótulo

Em outubro de 2020, foi aprovada pela Anvisa a nova norma sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, que entrará em vigor em outubro de 2022. Segundo a Agência, as mudanças vão melhorar a clareza e tornar mais legíveis as informações nutricionais dos rótulos...

#135 – O lixo nosso de cada dia

#135 – O lixo nosso de cada dia

Somos grandes produtores de lixo, principalmente nós, que vivemos nos centros urbanos. Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em 2019 cada brasileiro produziu quase 400 quilos de lixo. No Brasil há...

#132 – Os mitos da caverna

#132 – Os mitos da caverna

Estruturas que despertam o interesse das pessoas há milhares de anos, as cavernas ainda hoje são importantes destinos turísticos, mesmo que não para todos os gostos. Nesse episódio, falamos um pouco sobre essas estruturas, como elas se formam e também sobre os...

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Um dia, a antropóloga Daniela Manica, hoje pesquisadora do Labjor/Unicamp, andava por São Paulo quando viu a seguinte frase pichada num muro: “Mulheres são estranhas, sangram pelas entranhas”. Naquela época, ela já pesquisava as relações entre cultura e natureza,...

Ética e Tecnologia em Saúde

Ética e Tecnologia em Saúde

O programa Oxigênio traz algumas produções de parceiros. Desta vez o programa conta com a participação do Podcast  Saúde com Ciência, do Centro de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais, a UFMG, que contribui com a matéria “Ética & Tecnologia...

Projeto de proteção à saúde indígena

Projeto de proteção à saúde indígena

  O programa Oxigênio traz algumas produções de parceiros. Desta vez o programa conta com a participação do Podcast Unifesp, da Universidade Federal de São Paulo. A matéria explica atividades do Projeto Xingu, uma iniciativa de proteção à saúde indígena, com...

Cresce a violência no campo, segundo relatório

Cresce a violência no campo, segundo relatório

A violência no campo aumentou em 2016, informa o Relatório Conflitos no Campo Brasil, lançado em abril pela Comissão Pastoral da Terra. Foram 61 assassinatos, o segundo maior número em 25 anos. Confira a análise de Marco Antonio Mitidiero Junior, geógrafo da...