Fórum debate laicidade e intolerância
nov 6, 2015

Compartilhar

Assine o Oxigênio

 

Se o estado é laico, como lidar com tantas manifestações de crença e doutrina na sociedade brasileira já que é direito garantido pela constituição federal? O fórum Laicidade e Intolerância discutiu esses e outros temas relacionados em outubro na Unicamp.

A primeira mesa explorou o tema da contradição entre estado laico e sociedade religiosa. Um dos pontos levantados é de que religião e sociedade são inseparáveis e como elemento histórico-cultural ela está presente inclusive na política. Assumir, reconhecer e respeitar a pluralidade de crenças é chave para que o estado avance nessas questões- como afirma a professora e jornalista Magali Cunha.

Apesar da laicidade do estado,  a mídia revela casos de intolerância religiosa atrelada à violência  como o caso da garota de 11 anos que foi apedrejada ao sair de um de um culto de candomblé, no Rio. A intolerância pode se dar dentro de um campo de disputa simbólica pelo domínio de uma narrativa religiosa – como aponta o professor do departamento de antropologia da USP, Vagner Gonçalves.

Nesse sentido, a laicidade do estado deve garantir que as orientações impostas por leis, decretos e outros meios legislativos não siga nenhuma doutrina. Entretanto, ele garante que seja respeitado o direito de cada cidadão à liberdade e inviolabilidade de consciência de crença, conforme afirma o juiz e antropólogo Roberto Lorea.

Confira a reportagem completa!

Veja também

#137 – Latim? Morreu, mas passa bem

#137 – Latim? Morreu, mas passa bem

Você já se perguntou de onde vêm aquelas palavras utilizadas em tribunais que muitas vezes quase não conseguimos pronunciar? E quanto a um nome científico de alguma espécie de animal nova? A utilização do latim permeia o nosso cotidiano e fazemos o uso dessa língua...

#136 – De olho no rótulo

#136 – De olho no rótulo

Em outubro de 2020, foi aprovada pela Anvisa a nova norma sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, que entrará em vigor em outubro de 2022. Segundo a Agência, as mudanças vão melhorar a clareza e tornar mais legíveis as informações nutricionais dos rótulos...

#135 – O lixo nosso de cada dia

#135 – O lixo nosso de cada dia

Somos grandes produtores de lixo, principalmente nós, que vivemos nos centros urbanos. Segundo uma pesquisa da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em 2019 cada brasileiro produziu quase 400 quilos de lixo. No Brasil há...

#132 – Os mitos da caverna

#132 – Os mitos da caverna

Estruturas que despertam o interesse das pessoas há milhares de anos, as cavernas ainda hoje são importantes destinos turísticos, mesmo que não para todos os gostos. Nesse episódio, falamos um pouco sobre essas estruturas, como elas se formam e também sobre os...

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Um dia, a antropóloga Daniela Manica, hoje pesquisadora do Labjor/Unicamp, andava por São Paulo quando viu a seguinte frase pichada num muro: “Mulheres são estranhas, sangram pelas entranhas”. Naquela época, ela já pesquisava as relações entre cultura e natureza,...

Ética e Tecnologia em Saúde

Ética e Tecnologia em Saúde

O programa Oxigênio traz algumas produções de parceiros. Desta vez o programa conta com a participação do Podcast  Saúde com Ciência, do Centro de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais, a UFMG, que contribui com a matéria “Ética & Tecnologia...

Projeto de proteção à saúde indígena

Projeto de proteção à saúde indígena

  O programa Oxigênio traz algumas produções de parceiros. Desta vez o programa conta com a participação do Podcast Unifesp, da Universidade Federal de São Paulo. A matéria explica atividades do Projeto Xingu, uma iniciativa de proteção à saúde indígena, com...

Cresce a violência no campo, segundo relatório

Cresce a violência no campo, segundo relatório

A violência no campo aumentou em 2016, informa o Relatório Conflitos no Campo Brasil, lançado em abril pela Comissão Pastoral da Terra. Foram 61 assassinatos, o segundo maior número em 25 anos. Confira a análise de Marco Antonio Mitidiero Junior, geógrafo da...