Especial Semana Acadêmicos Indígenas da Unicamp
abr 11, 2019

Compartilhar

Assine o Oxigênio

No episódio passado, o Oxigênio tratou da questão indígena no país, enfocando alguns avanços e muitos retrocessos. Entre os avanços, apontamos a realização do primeiro vestibular indígena realizado pela Unicamp, que trouxe para a universidade um grupo de 72 indígenas de diferentes etnias e lugares do país. Não foi possível conversar com eles na época, mas agora, o Marinaldo Almeida Costa e o Anderson Jesus Viana Arantes, ambos da etnia Tukano, da Amazônia, conversaram com o repórter Bruno Moraes. Eles falaram sobre a importância de estar na Universidade, para dar voz a esses povos brasileiros.

 Na entrevista eles tratam de questões relacionadas a sua cultura, à diversidade, ao estilo de vida mais coletivo e também sobre os preconceitos e a ideia colonializada dos indígenas, por parte  da sociedade e das universidades brasileiras.

 E para promover a integração desses novos alunos com a comunidade a qual estão se inserindo, eles organizaram a Primeira Semana dos Acadêmicos Indígenas da Unicamp, que tem início no dia 15 de abril e vai até o dia 17, com uma programação intensa, com mesas redondas, palestras, exibição de documentários, apresentação de danças, mostra de artesanato e venda de comidas tradicionais.

 A programação completa pode ser vista no site do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (IFCH): https://bit.ly/2ItcQou. Assista também o vídeo de divulgação do evento no YouTube: https://youtu.be/FLokOT22k9U

 As entrevistas e roteiro deste episódio foram realizados por Bruno Moraes. A apresentação foi do Bruno e da Simone Pallone e trabalhos técnicos do Octávio Augusto, da Rádio Unicamp.

 Deixe um comentário contando o que achou do episódio. Você pode mandar sugestões também pelo Twitter (@oxigenio_news), Instagram (@oxigeniopodcast) e Facebook (/oxigenionoticias). Se preferir, mande um e-mail para oxigenionoticias@gmail.com.


Músicas:
 As músicas utilizadas no programa foram gentilmente cedidas pelo projeto Cantos da Floresta, que reuniu cantos tradicionais de diversos povos indígenas brasileiros. As canções pertencem ao legado das etnias ancestrais Krenak, Guarani-Kaiowá e da comunidade Bayaroá. Você pode ouvir essas e outras canções indígenas no site: www.cantosdafloresta.com.br

Veja também

#63 Bastos Tigre: O Quase Moderno

#63 Bastos Tigre: O Quase Moderno

Hoje praticamente esquecido, Manuel Bastos Tigre (1882-1957) não foi só um dos pioneiros da publicidade no Brasil, foi uma das suas primeiras estrelas. O escritor pernambucano foi responsável pela criação de slogans que se tornaram famosos no mundo todo como “Se é...

#62 Álcool e Adolescentes

#62 Álcool e Adolescentes

Apesar da venda e distribuição de álcool para menores de 18 anos ser ilegal no Brasil, o álcool é a droga de abuso mais usada por adolescentes. Isso traz uma série de riscos para esses adolescentes, o que leva os pais e professores a tentar prevenir esse tipo de...

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Oxidoc: Estranha célula das entranhas

Um dia, a antropóloga Daniela Manica, hoje pesquisadora do Labjor/Unicamp, andava por São Paulo quando viu a seguinte frase pichada num muro: “Mulheres são estranhas, sangram pelas entranhas”. Naquela época, ela já pesquisava as relações entre cultura e natureza,...

Avaliação de Programas de Renúncia Fiscal no Brasil

Avaliação de Programas de Renúncia Fiscal no Brasil

A avaliação de programas de renúncia e subsídio fiscal (que só em 2017 representaram quase 285 bilhões de reais não arrecadados pelo governo) é o tema do especial do podcast Oxigênio organizado pela pesquisadora de políticas públicas Ana Carneiro e a jornalista Simone...

Especial: Pint of Science

Especial: Pint of Science

Sem apresentação de slides, mas com cerveja na mão. Essa é a proposta do Pint of Science, um festival que leva cientistas para falar dos mais diversos temas, no bar. O Pint of Science irá acontecer nos dias 14 e 16 de maio em todo o mundo. No Brasil, o evento ocorrerá...